Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

img-prog-falecast
No comando: Falecast

Das as

América segura pressão do Vitória e garante os três pontos com um a menos

Compartilhe:
foto-1

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

América segura pressão do Vitória e garante os três pontos com um a menos

No dia em que o Coelho completa 106 de anos de fundação, América garante a vitória no Horto e a festa da torcida com cerveja grátis

| Por Marco Tulio Bayma

Com casa cheia, Coelho faz bom primeiro tempo, mas cai na segunda etapa. Mesmo com maioria numérica, após expulsão de Leandro Donizete, Vitória diminui, mas não consegue o empate. O América começou a partida com muita pressão, fazendo valer o mando de campo. Explorando as laterais, o Coelho abriu o placar logo aos seis minutos.

Em jogada trabalhada na ponta direita, o meia Serginho cruzou a meia-altura e encontrou Marquinhos livre no meio da área. O rápido atacante só teve o trabalho para empurrar a bola para o fundo das redes. Após o gol, os donos da casa recuaram, enquanto o Vitória cresceu e inverteu a pressão inicial. Porém, os visitantes não chegaram a assustar o goleiro Jory. A partir dos 30, o Coelho retoma o comando das ações e consegue ampliar a vantagem.

América completa 106 anos com triunfo sobre o Vitória (Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press) América completa 106 anos com triunfo sobre o Vitória (Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Em mais uma jogada pela ponta direita, Serginho faz o cruzamento e acha Rafael Moura no segundo poste, que cabeceou sem dificuldades. A zaga do Vitória batia muita cabeça, e o goleiro Caíque assustava o torcedor em qualquer chute a gol. A segunda etapa inicia-se com substituição dos visitantes.

O técnico Vágner Mancini mostrou ousadia ao abrir mão do volante William Farias, mesmo com as dificuldades defensivas, que deu lugar ao atacante Wallyson. A mexida de Mancini abriu ainda mais o jogo e o América intensificou sua blitz no campo defensivo adversário. Aos 15 minutos, Serginho quase carimba sua grande partida. Somaria o gol às assistências dadas.

Em um chute muito perigoso, deixou o goleiro Caíque vendido e chegou perto de ampliar a vantagem do Coelho. Vagner Mancini logo faz sua segunda alteração ao trocar atacantes com a entrada de Lucas Fernandes e saída de Rhayner. Nesse ponto, o Vitória colocaria fogo no jogo. Wallyson acertou o travessão, depois de jogada individual e potente chute.

Sentindo perigo, Enderson Moreira resolve reforçar a marcação e substituir o atacante Marquinhos pelo volante Zé Ricardo. Porém, logo após a alteração o Vitória diminuiu o placar, com gol de Pedro Botelho de cabeça.

 

América chega à terceira posição na tabela, com 6 pontos (Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press) América chega à terceira posição na tabela, com 6 pontos (Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Para piorar a situação dos donos da casa, Leandro Donizete recebia o segundo cartão amarelo aos 36 do segundo tempo, em entrada dura. Assim, a pressão dos visitantes aumentava gradativamente. A consistência defensiva da dupla de zaga americana, Messias e Rafael Lima apareceu, com os vários cruzamentos e muita insistência do Vitória. Enderson Moreira ainda colocou Gerson Magrão no lugar de Rafael Moura, aos 45, para ganhar um tempo. Dessa forma, o Coelho levou o jogo até o apito final.

Na próxima rodada, o América enfrenta o Vasco em São Januário, e o Vitória joga com o Fluminense no Barradão.

 

Ficha Técnica:

América: Jori; Norberto, Messias, Rafael Lima e Carlinhos; Juninho, Leandro Donizete e Serginho; Marquinhos (Zé Ricardo), Aylon (Luan) e Rafael Moura (Gérson Magrão). T: Enderson Moreira.

Vitória: Caíque; José Welison, Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Willian Farias (Wallyson), Uillian Correia, Neilton (Guilherme) e Rhayner (Lucas Fernandes); Yago e Denilson. T: Vagner Mancini.

Estádio Independência – Belo Horizonte/MG | Público: 9.453

Deixe seu comentário:

Curta nossa página no Facebook