Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

img-prog-falecast
No comando: Falecast

Das as

Galo deixa vitória escapar nos acréscimos

Compartilhe:
(Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

(Foto: Celso Pupo/Fotoarena)

Larghi mexe mal, jogadores se acomodam e o Vasco vira o jogo em 13 minutos

Por Gabriel Marques

Oportunidades desperdiçadas, substituições mal feitas e falha da arbitragem. Este se tornou o resumo do jogo Atlético-MG contra o Vasco, em São Januário, neste domingo. O gol de empate do time cruz-maltino só veio aos 40 do segundo tempo, mas o time carioca sufocava o Galo desde os 16 do segundo tempo.

A partida começou com o domínio do Vasco, que levou perigo a meta do goleiro Victor em duas oportunidades com menos de 10 minutos. Mas o Gigante da Colina se viu nocauteado quando, aos 12 minutos do primeiro tempo, o perigoso Otero mostrou mais uma vez porque devemos respeitar os seus chutes. O venezuelano se aproveitou de uma bola roubada por Gustavo Blanco e acertou um belo chute, desviando no travessão e na trave direita antes de entrar.

Depois do gol, o Vasco se via perdido em campo, resistindo investida após investida do time mineiro. O único perigo real criado pelo time cruzmaltino só veio aos 32 minutos, com uma cabeçada de Riascos.

Enquanto isso, o Galo desperdiçava todas as oportunidades criadas. Elias errou uma enfiada fácil para Ricardo Oliveira, que deixaria o centroavante cara a cara com Martín Silva. Gustavo Blanco acertou a trave direita do goleiro uruguaio após belo cruzamento do Pastor RO9. O primeiro tempo terminou com mais um contra ataque atleticano, mas Cazares não conseguiu colocar o efeito que queria na bola e Martín fez mais uma defesa.

O domínio do Galo era evidente até o intervalo. Embora tivesse menos posse de bola do que o Vasco, o Atlético-MG levou mais perigo e se posicionava muito melhor em campo. O time mineiro se defendia muitas vezes em um 4-4-2, com Elias ao lado de Ricardo Oliveira para tentar morder a saída de bola. Luan ficava ao lado do Gustavo Blanco, que jogava uma das melhores partidas da sua vida. O jovem volante estava no campo todo, participando das jogadas e disputando todas as bolas. Já o Vasco, que terminou o primeiro tempo com 2 cruzamentos certos e 18 errados, não parecia ter ideia do que estava fazendo em campo.

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Mas no segundo tempo, os papéis se inverteram. O técnico Zé Ricardo arrumou a casa durante o intervalo e o time cruzmaltino voltou muito melhor. O Galo por outro lado, teve seu último grande momento aos 15 minutos do segundo tempo, com um chute do Gustavo Blanco na entrada da área. Depois deste lance, o time mineiro parou de tentar atacar e foi sufocado pela posse de bola do rival.

Aos 34 minutos, o técnico Thiago Larghi colocou Yago no lugar de Blanco, que pediu para sair. Aos 37, Otero deu lugar a Erik. Três minutos depois, o Vasco empatou a partida com belo chute de Wagner no canto direito do goleiro Victor. Em uma tentativa de contra-ataque, Cazares sentiu a coxa e foi substituído por Róger Guedes, o futuro vilão da derrota.

O juiz deu 4 minutos de acréscimos, mas se viu forçado a dar mais 4 após um choque de cabeças entre Fábio Santos e Thiago Galhardo. Quando o relógio chegou aos 52, começou o desastre… O Galo tentava criar um contra-ataque para virar a partida, até que Róger Guedes resolveu dar um passe de calcanhar sem ver se algum jogador vinha atrás. Yago Pikachu recuperou a bola e acertou um lançamento preciso para Rildo. O atacante vascaíno aproveitou de uma entrada mal feita pelo zagueiro Bremer para cavar um pênalti….

E ele conseguiu. Pikachu cobrou, goleiro para um lado, bola para o outro, Vasco 2 a 1.

(Foto: Marcelo Cortes/Foto Arena) (Foto: Marcelo Cortes/Foto Arena)

Embora o erro da arbitragem tenha influenciado diretamente o placar, o Atlético-MG perdeu por méritos próprios. As oportunidades perdidas no primeiro e no início do segundo tempo poderiam ter selado uma partida que daria tranquilidade a um time que acabou de perder o Mineiro para o maior rival. As substituições de Thiago Larghi também são responsáveis pela derrota. O técnico do Galo mexeu muito mal e se esqueceu do argentino Tomás Andrade, que seria capaz de manter a posse de bola e dar qualidade à saída de jogo.

Destaque do Atlético-MG

Gustavo Blanco. Não precisa falar muito mais que isso. Jogou muito, se entregou na defesa e chegava sempre para ajudar o ataque. Terminou a partida com uma assistência, 23 passes certos e apenas 1 errado, 3 finalizações e 3 desarmes.

 

(Foto: TV Globo) (Foto: TV Globo)

Dica do dia: ache alguém que brigue por você igual o Blanco briga pela bola

Destaque do Vasco

Martín Silva. O arqueiro uruguaio fez importantes defesas e saiu muito bem do gol para recuperar as bolas. Seu posicionamento e frieza permitiu que o time do Vasco continuasse no jogo.

 

Ficha Técnica 

Vasco: Martín Silva; Rafael Galhardo (Rildo [CA]), Paulão, Werley e Henrique [CA]; Wellington (Andrés Ríos [CA]), Desábato, Yago Pikachu, Evander [CA] e Wagner; Riascos (Thiago Galhardo). Técnico: Zé Ricardo.

Atlético-MG: Victor; Patric, Bremer [CA], Gabriel e Fábio Santos [CA]; Elias, Gustavo Blanco (Yago [CA]), Otero (Erik), Cazares (Róger Guedes) e Luan; Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi.

Público presente: 7.197. Público pagante: 6.349. Renda: R$ 176.600,00.

Deixe seu comentário:

Curta nossa página no Facebook